O Brasil vai de verde

Por Carolina Derivi
Versão
em PDF

É difícil imaginar uma parcela da população brasileira que seja favorável ao desmatamento na Amazônia. Mas e se essa posição for confrontada com custos imediatos, como redução da produção agropecuária e aumento de preços?  É isso que uma pesquisa encomendada pela ONG Amigos da Terra – Amazônia Brasileira ao Datafolha procurou investigar. Os resultados são animadores.

Foram ouvidas 2.055 pessoas em todo o território nacional.  Entre os entrevistados, 85% acreditam que as irregularidades ambientais no campo deveriam ser cobradas dos infratores, “mesmo que isso possa gerar aumento no preço dos produtos agrícolas”.  Apenas 11% responderam que as infrações deveriam ser anistiadas, “mesmo que os custos disso tenham de ser bancados com o dinheiro do contribuinte”.

Sobre a conversão de florestas, 94% responderam que é mais interessante para o País parar o desmatamento, contra 3% que acreditam que é melhor desmatar mais para aumentar a produção agrícola. E 91% acreditam que as leis ambientais deveriam ser mais rigorosas.

Em face das eleições de 2010, a pesquisa também ouviu a população sobre critério ambiental na intenção de voto: 93% dos entrevistados responderam que votariam em candidatos que dificultassem o desmatamento.

A pesquisa A Visão da População Brasileira sobre Desmatamento, Código Florestal e Intenção de Voto está disponível no site www.amazonia.org.br. A margem de erro é de 2%.

Deixe uma resposta