Casa de artista

ultimaQuando um muro é encarado como tela, um bairro pode ser reinventado à base de tinta e inspiração.  Pintadas à mão pelos próprios moradores, 30 casas do Jardim Santo André, na divisa entre a cidade de São Paulo e o ABC Paulista, ganharam tanta cor que agora vibram mesmo sob a neblina da Serra do Mar.

Depois de participar de oficinas de estêncil com a artista Monica Nador, do Jardim Miriam Arte Clube, jovens da comunidade transformaram suas fachadas em murais ao ar livre.  Aplicados nos muros como carimbos afetivos, os desenhos falam sobre a história de cada um: a flor bordada na colcha, uma fruteira recheada, o conjunto de xícaras da vovó.

Em 2010, outras 130 casas devem virar obra de arte.  Enquanto isso, os meninos seguem pintando no atelier cedido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).  Na próxima jornada, eles passam de aprendizes a professores.  E a arte bate na porta de mais um monte de gente.

Deixe uma resposta