Força-tarefa

Vários grupos trabalham na avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e na definição de objetivos para depois de 2015, prazo final para os países alcançarem as 16 metas dos oito ODM estabelecidos em 2000. Saiba quais são esses atores:

GRUPO DE TRABALHO PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: criado em janeiro pela Assembleia-Geral da ONU (AGNU) por mandato da declaração final da Rio+20 com a tarefa de definir os ODS. É o grupo responsável pela redação da proposta dos ODS, que será submetida à AGNU.

PAINEL DE ALTO NÍVEL DE PESSOAS EMINENTES SOBRE A AGENDA DE DESENVOLVIMENTO PÓS-2015: instituído pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em julho de 2012, foi codirigido pelos presidentes da Indonésia e da Libéria e pelo primeiro-ministro do Reino Unido. Reuniu representantes da sociedade civil, setor privado, universidades e governos locais e nacionais. Sua missão foi elaborar um relatório com a sua visão e recomendações sobre a agenda global de desenvolvimento para depois de 2015. Dele fez parte a brasileira Izabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente. O documento entregue em maio a Ban Ki-moon encontra-se disponível aqui.

FORÇA-TAREFA DO SISTEMA ONU SOBRE A AGENDA DE DESENVOLVIMENTO PÓS-2015 DAS NAÇÕES UNIDAS: também estabelecida por Ban Ki-moon, em janeiro de 2012, reúne mais de 60 agências da ONU e organizações internacionais. Sua finalidade é apoiar o processo de discussão, fornecendo análises e dados. Foi responsável pelos estudos preparatórios à Rio+20.

REDE DE SOLUÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (SDSN, NA SIGLA EM INGLÊS): anunciada em agosto de 2012 pelo secretáriogeral da ONU, é liderada pelo economista americano Jeffrey Sachs e constituiu-se como uma rede global independente de centros de pesquisa, universidades e instituições técnicas, incluindo empresas, sociedade civil, agências das Nações Unidas e outras organizações internacionais. Sua missão é reunir e sistematizar conhecimentos, apontando soluções para áreas críticas do desenvolvimento sustentável, visando fornecer suporte técnico para a elaboração dos ODS.

CONSULTAS NACIONAIS, REGIONAIS, GLOBAIS E TEMÁTICAS: além dos grupos mencionados anteriormente, a ONU também promove consultas em diversos níveis com representantes dos governos, da sociedade civil, da academia e do setor privado. Destacam-se aqui as consultas temáticas e 60 consultas nacionais promovidas pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que incluem participação on-line e off-line e a plataforma My World, um sistema aberto que mapeia e agrega propostas de cidadãos de todo o mundo (para conhecer e participar da iniciativa, acesse o site).

FONTE: ONU (INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS AQUI) / ELABORAÇÃO: PÁGINA22

Deixe uma resposta