Somos todos imigrantes

Dignidade, beleza, respeito, autoconfiança. Como uma espécie de ação afirmativa, este ensaio de Chico Max combate a forma tantas vezes humilhante e degradante com que os imigrantes são tratados.

O fotógrafo captou os retratos na Missão Paz, um centro de acolhimento de migrantes, imigrantes e refugiados em São Paulo (missaonspaz.org). Max conta que praticamente não houve produção: as pessoas foram fotografadas exatamente como se encontravam naquele instante.

Em fevereiro, o ensaio deve ser exposto na Universidade de Coimbra, em Portugal. Em janeiro, a exposição ganhou a Estação da Luz, na capital paulistana. Vitalem, Miguel, Ndeye, Badmus, Eduardo, Emmanuel, João, Mireille, Eloim, Yusia, Yara e outros retratados puderam ser vistos no turbilhão de gente, integrados entre os passageiros deste mundo cheio de catracas.

Vilatem, do Haiti
Vilatem, do Haiti
2 Miguel do chile
Miguel, do Chile
3 Nyde do Senegal
Ndeye, do Senegal
4 Badmus da Nigéria
Badmus, da Nigéria
5 Eduardo da Venezuela
Eduardo, da Venezuela
6 Emmanuel de Camarões
Emmanuel, de Camarões
7 João da Angola
João, de Angola
8 Mireille e Eloim do Congo
Mireille e Eloim, do Congo
9 Yusia e Yara da Síria
Yusia e Yara, da Síria