Pesquisa inédita mapeará startups de tecnologias mais limpas em todo o Brasil

Empreendedores com empresas em operação ou em fase de concepção podem responder o questionário até 13 de setembro. Participantes poderão se aproximar de investidores e de companhias consolidadas do setor elétrico, além de compor banco de dados de tecnologias mais limpas

Com o objetivo de compreender o ecossistema de startups do segmento de tecnologias limpas no Brasil, está no ar uma pesquisa que terá como resultado o mapeamento de empresas que atuam nesse mercado, chamado de cleantech. Realizado pela EDP, companhia que opera em toda a cadeia de valor do setor elétrico, Coppe/UFRJ, Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV Eaesp (FGVces) e Associação Brasileira de Startups (ABStartups), o levantamento será feito por meio de questionário online (clique aqui).

Representantes de empresas de todo o País têm até o dia 13 de setembro para responder à pesquisa, que é contemplada pelo Programa de P&D da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Podem participar do mapeamento startups em todos os níveis de maturidade, desde aquelas que estão em fase de concepção/ideia até as que já estão em operação e em fase de crescimento.

A partir dos resultados obtidos por meio desse questionário, pesquisadores do projeto identificarão as principais tecnologias, perfil dos empreendedores, modelos de financiamento, redes de colaboração e desafios enfrentados por essa categoria de negócio. Além disso, será constituído um Observatório de Tecnologias Limpas, que disponibilizará informações autorizadas para uso público. Os resultados poderão servir como subsídio para o desenvolvimento de políticas públicas para o fomento do setor no Brasil.

O mapeamento contribuirá, ainda, para conectar grandes organizações e investidores a startups para dar escala às inovações. O estudo também irá analisar o impacto dessas empresas no setor elétrico brasileiro, identificando tecnologias e modelos de negócio com potencial de transformá-lo.

Os empreendedores que preencherem o questionário terão como benefícios:

  • Recebimento de relatório com resultados gerais do mapeamento e sua posição no ecossistema;
  • Visibilidade no ecossistema de startups, uma vez que farão parte da base de conteúdo que será gerida por um Observatório de Tecnologias Limpas;
  • Integrar a rede de relacionamento da ABStartups, da FGV, da COPPE/UFRJ e da EDP Brasil;
  • Participação em sorteio para ganhar 3 ingressos para o CASE, maior evento para startups da América Latina.

As empresas respondentes que se relacionam direta ou indiretamente com o setor de energia poderão ter os seguintes benefícios adicionais, mediante análise da equipe do projeto:

  • Participação da etapa de construção de um modelo de cooperação entre startups e grandes empresas do setor elétrico, junto à EDP;
  • Participação dos programas de inovação aberta conduzidos pela EDP.