Religiões & Antropoceno: o caso do Catolicismo

Quando: 21 de novembro, às 15 horas

Onde: Sala Alfredo Bosi, Rua da Praça do Relógio, 109, térreo, Cidade Universitária, São Paulo-SP

 

Como as religiões têm reagido diante da escalada dos impactos ambientais negativos do processo civilizador? Ou melhor: como têm adaptado suas doutrinas ao que os historiadores ambientais denominam “A Grande Aceleração”, desencadeada em meados do século passado, justamente o que tende a definir – sob o prisma científico – o Antropoceno?

Um claro posicionamento surgiu com a Encíclica Laudato Sí, que estará no centro da apresentação do sociólogo Ricardo Abramovay, professor sênior do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (Procam/IEE/USP). Para ele, a principal virtude dessa Encíclica reside no esforço de colocar em questão os modelos de produção e consumo em torno dos quais a vida econômica contemporânea está organizada. Ela não aponta o dedo apenas contra os gigantes fósseis. É uma peça de acusação contra o poder das corporações globais, seus objetivos e os meios que usam para atingi-los. Também contribui muito para o diálogo entre ciência e religião ao postular que mudanças da magnitude necessária deverão se apoiar em redefinição dos próprios objetivos da oferta de bens e serviços, sob o ângulo da ética e da espiritualidade.

Para comentar e debater tais proposições a conversa contará com a especialista Paula Montero, professora titular do departamento de antropologia da FFCLH/USP, pesquisadora do Cebrap e coordenadora adjunta da Fapesp. (Por Sandra Sedini)

Exposição:

Ricardo Abramovay (Procam IEE USP)

Comentários:

Paola Montero (FFLCH USP, Cebrap e Fapesp)

Moderação:

José Eli da Veiga (Procam IEE USP)

Evento público e gratuito | Sem inscrição

Capacidade da sala: 60 lugares

Endereço

Evento com transmissão em: http://www.iea.usp.br/aovivo

Conteúdo relacionado
Conversa sobre o Antropoceno
Conversa Sobre o Sistema Terra
Em Busca do Sentido Perdido: O Ser Humano e a Natureza

Leia mais sobre a relação entre religiões e meio ambiente nesta edição de Página22.

E saiba mais sobre a Grande Aceleração nesta entrevista com o historiador ambiental José Augusto Pádua.