De que cor?

Por Flavia Pardini
O caminho para a economia de baixo carbono vai absorver o trabalho de muita gente.  Hoje nos Estados Unidos cerca de 14 milhões de pessoas — em 45 ocupações — seriam benefi ciadas com investimentos para mitigar as mudanças climáticas, que poderiam gerar mais postos de trabalho.  É o que diz um estudo do Political Economy Research Institute (Peri), da Universidade de Massachusetts, divulgado no fim de junho.
São os chamados green-collar jobs, que mobilizam sindicatos e ativistas sociais e caíram na boca dos candidatos presidenciais — o democrata Barack Obama chegou a prometer 5 milhões de empregos verdes em dez anos.  Os green-collar jobs são bem pagos, oferecem a possibilidade de uma carreira e contribuem diretamente para preservar ou melhorar a qualidade ambiental, segundo a Apollo Alliance, uma coalizão que trabalha para “catalisar a revolução da energia limpa” ao reduzir a dependência do petróleo importado, as emissões de carbono e expandir as oportunidades para empresas e trabalhadores.
“Eles tendem a ser empregos locais, porque envolvem a transformação e a melhoria de ambientes construídos ou naturais – por exemplo, reforma de edifícios para torná-los mais efi cientes quanto à energia, instalação de painéis solares, construção de linhas para transporte público e paisagismo”, diz um estudo da Apollo.  Se beneficiar o meio ambiente, mas não oferecer salário digno e possibilidade de ascensão, não é emprego verde, segundo a aliança.
Por Flavia Pardini
O caminho para a economia de baixo carbono vai absorver o trabalho de muita gente.  Hoje nos Estados Unidos cerca de 14 milhões de pessoas — em 45 ocupações — seriam benefi ciadas com investimentos para mitigar as mudanças climáticas, que poderiam gerar mais postos de trabalho.  É o que diz um estudo do Political Economy Research Institute (Peri), da Universidade de Massachusetts, divulgado no fim de junho.
São os chamados green-collar jobs, que mobilizam sindicatos e ativistas sociais e caíram na boca dos candidatos presidenciais — o democrata Barack Obama chegou a prometer 5 milhões de empregos verdes em dez anos.  Os green-collar jobs são bem pagos, oferecem a possibilidade de uma carreira e contribuem diretamente para preservar ou melhorar a qualidade ambiental, segundo a Apollo Alliance, uma coalizão que trabalha para “catalisar a revolução da energia limpa” ao reduzir a dependência do petróleo importado, as emissões de carbono e expandir as oportunidades para empresas e trabalhadores.
“Eles tendem a ser empregos locais, porque envolvem a transformação e a melhoria de ambientes construídos ou naturais – por exemplo, reforma de edifícios para torná-los mais efi cientes quanto à energia, instalação de painéis solares, construção de linhas para transporte público e paisagismo”, diz um estudo da Apollo.  Se beneficiar o meio ambiente, mas não oferecer salário digno e possibilidade de ascensão, não é emprego verde, segundo a aliança.

Deixe uma resposta