Papel na mão, ideia na cabeça e pé na rua

Quando se deparou com a notícia das obras de ampliação da Marginal Tietê, na capital paulista, Tiago Nepomuceno decidiu usar o seu hobby de design gráfico para criar um novo brasão para a cidade (maior, à esq.). “Pensei em criar um novo lema, mas, quando descobri o significado do lema atual, vi que era profético para o carro.” Tiago tem carro, mas evita.  “O trânsito me transforma.  Viro um monstro.”  Há quatro anos, ele prefere a magrela e o transporte público.

Seu brasão se espalhou por diversos blogs e sites brasileiros ligados ao cicloativismo, e há quem proponha transformá-lo em adesivo e estampá-lo nos ônibus, cobrindo o símbolo oficial (menor, à dir.).

A construção de três faixas nos dois sentidos da Marginal custará R$ 1,3 bilhão e 559 árvores dos canteiros, que serão sobrepostos pelo asfalto.  Assim como Tiago, especialistas em trânsito acreditam que a obra não resolverá o problema dos engarrafamentos, além de aumentar a impermeabilidade da região e as ilhas de calor.  Como compensação, o governo do Estado plantará 4. 900 mudas nos arredores, entre outras medidas.

Deixe uma resposta