Empresas benfeitoras

Nem toda empresa tem na margem de lucro sua motivação principal. Em todo o mundo há centenas de negócios também preocupados em gerar benefícios sociais
 e ambientais em sua volta. Nos Estados Unidos, esses negócios despertaram a atenção de investidores preocupados em dar sua parcela de contribuição, mas pouco afeitos à filantropia.

A organização B-Lab foi criada para oferecer a esses investidores um padrão 
para reconhecer e avaliar essas “empresas benfeitoras” (benefit corporations). A B-Lab desenvolveu o Global Impact Investing Rating System (GIIRS), um sistema de avaliação que abrange cinco aspectos: responsabilidade corporativa, empregados, consumidores, comunidade e meio ambiente. O sistema oferece uma pontuação até 200, permitindo aos investidores analisarem o nível de impacto positivo das empresas.

A partir de 80 pontos, elas podem 
se candidatar à certificação B-Corp, um selo que serve para orientar também os consumidores. Mais de 500 empresas possuem a certificação B-Corp, mais de 90% delas nos Estados Unidos. A maioria são pequenas e médias empresas que, juntas, somam uma receita de US$ 3,11 bilhões.

Surgido em 2006, o movimento 
está em expansão pelo continente. No ano início deste ano, foi inaugurado no Chile o escritório do Sistema B, um braço da B-Corp na América Latina. Já existem empresas em avaliação também na Argentina e Colômbia, e a meta é certificar 500 negócios nos próximos três anos. Mais em sistemab.org e bcorporation.net.

Leia mais sobre a Orsa, a primeira empresa brasileira que recebeu o certificado.

Um comentário em “Empresas benfeitoras

Deixe uma resposta