WEB

Os destaques do mundo da internet selecionados por PÁGINA22

PRATA DA CASA

(Imagem: Ali Karimian / Flickr)
(Imagem: Ali Karimian / Flickr)

SINERGIA PERFEITA

Nem pílula mágica nem shake importado. Na contramão da era de fórmulas milagrosas, cada vez mais cientistas defendem um modo descomplicado de extrair benefícios dos alimentos: combiná-los entre si para aproveitar melhor seus nutrientes. Algumas pesquisas associam o consumo regular entre frutas e vegetais complementares a uma maior absorção de substâncias que combatem os radicais livres, responsáveis por doenças crônicas, envelhecimento das células e o desenvolvimento de tumores.

Os estudos concluem também que uma dieta diversa e bem estruturada supera o uso de suplementos alimentares em eficácia e segurança. E isso vale inclusive para os alimentos “melhorados”, tão celebrados pela indústria. A combinação de ingredientes naturais é imbatível no quesito riqueza de nutrientes essenciais. Ou seja, ao detectar a deficiência de uma vitamina no organismo, analisar a combinação do que estamos comendo pode ser melhor do que tomar suplementos.

Há casamentos perfeitos entre alimentos que melhoram a absorção de vitaminas e minerais em relação ao consumo isolado. É o caso da laranja e do feijão (combinação presente, por exemplo, na feijoada). A fruta é rica em vitamina C (como o limão, o morango e a acerola), que potencializa a absorção do ferro contido no feijão e em vegetais verde-escuros. Quanto maior a diversidade de alimentos, mais possibilidade de combinações, que se aliam à saúde criando uma dieta funcional e eficaz na prevenção de doenças. Leia na íntegra da reportagem dicas dessas associações e receitas. (Por Carol Nunes)

BRASIL AFORA

(Imagem: Danilo Prudêncio / Flickr)
(Imagem: Danilo Prudêncio / Flickr)

HISTÓRICO DE EMISSÕES

Em 2012, o Brasil emitiu 1,48 bilhão de toneladas de CO2 equivalente. Foi a menor quantidade desde 1990. Ainda assim, o País ficou na sétima posição no ranking dos maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo.

Esse e outros dados estão disponíveis no Sistema de Estimativas de Emissões de Gases (Seeg). A plataforma inédita foi lançada em novembro, elaborada pelo Observatório do Clima.

O objetivo é disponibilizar um panorama das emissões para toda a população de forma simples. O site seeg.observatoriodoclima.eco.br traz dados e gráficos com as emissões do País desde 1990, organizados por anos e setores (são eles: agropecuária, energia, mudanças no uso da terra, processos industriais e resíduos). É possível cruzar dados, analisa-los em detalhe e saber qual é o peso de atividades em cada setor, como a produção de gado leiteiro e o transporte relacionado à produção de energia.

OLHOS ATENTOS

Logo após a aprovação do Novo Código Florestal, em maio de 2012, organizações da sociedade civil criaram o Observatório do Código, a fim de monitorar a implementação das mudanças nas leis e evitar possíveis retrocessos.

Em novembro de 2013, o grupo lançou o portal observatorioflorestal.org.br, que agrega estudos, análises, o histórico do Código e matérias exclusivas sobre a legislação florestal brasileira.

Por meio do site, é possível avaliar o desempenho dos governos estaduais na implementação do Código, promover discussões sobre os dados com setores da sociedade e do Estado e divulgar os dados e avaliações para a sociedade em geral. Outro objetivo do portal é se tornar instrumento para disseminar informações sobre a regularização ambiental de imóveis rurais no Brasil.

VALE O CLICK

VERDADE À MESA

Quantos morangos existem em um iogurte sabor morango? Todo suco de laranja de caixinha é igual? Picolé de fruta é de fruta mesmo? Essas e outras questões são respondidas pela jornalista Francine Lima no canal do YouTube “Do Campo à Mesa”. Nos vídeos, a jornalista (que escreve nesta edição de PÁGINA22) desvenda rótulos de embalagens, destrincha os processos produtivos e mostra como sabemos pouco sobre os alimentos que consumimos.

(Imagem: Ruby Blossom / Flickr)
(Imagem: Ruby Blossom / Flickr)

BIG BROTHER POLAR

Enquanto o calor se intensifica no verão brasileiro, no Hemisfério Norte do planeta, ursos polares seguem sua rotina de migração para terras congeladas. Pelo site explore.org, podemos observar esses animais em seu cotidiano, comendo e brincando, graças às câmeras instaladas na Baía de Hudson, no Canadá. O objetivo da iniciativa é sensibilizar sobre as ameaças sofridas com o aquecimento global.

ANOTE AÍ

Como o próprio nome já diz, o site AgendaSustentabilidade.com.br é um agregador de eventos dos mais diversos formatos que acontecem no Brasil ligados a temas como o meio ambiente, cultura, educação, economia e política. É uma boa fonte para acompanhar o que está acontecendo nas organizações e empresas ligadas ao tema, e ainda aprimorar o networking.

Deixe uma resposta