Análise de Ciclo de Vida auxilia na gestão de externalidades

Há dez anos, falar sobre gestão de emissões de carbono era um bicho de sete cabeças: difícil de entender, de operacionalizar no dia a dia da empresa, e de justificar do ponto de vista do negócio para os stakeholders. Para nossa sorte, o cenário atual é bastante diferente – a gestão do carbono é uma realidade nas empresas, que buscam cada vez mais capacitação e ferramentas para administrar suas emissões.

O que mudou nesse período, além do conhecimento em clima adquirido na última década e do desenvolvimento de ferramentas de contabilização? A grande mudança aconteceu no entendimento das empresas sobre o potencial desse tipo de gestão: mais do que contabilizar para reduzir as emissões, a gestão do carbono dá subsídios para ganhos que vão além da simples redução das emissões – para a melhora de operações e resultados em geral.

Nesse processo de gestão, o segundo passo natural das empresas tem sido a Análise de Ciclo de Vida (ACV) dos produtos e serviços, que incorpora outras externalidades além do carbono, como água, terra e biodiversidade. O ciclo de vida de um produto abrange todas as etapas necessárias para que ele cumpra sua função, que vai desde a obtenção dos recursos naturais até o seu destino final.

Pensar em ciclo de vida permite considerar todas as implicações de um dado produto ou serviço ao longo de toda a cadeia produtiva até o consumo final. É isso que a ACV faz: estimar o desempenho ambiental de um produto ao longo de seu ciclo de vida, identificando quantitativamente o uso de recursos naturais e o rejeito e avaliando os impactos ambientais potencialmente associados a esse processo. Em um cenário ambiental cada vez mais crítico, ter essa noção da sua própria realidade é muito importante. O primeiro ciclo de atividades vai trabalhar a mudança do clima

Para a gestão empresarial, a ACV pode ser bastante útil tanto para o gerenciamento de questões associadas a clima como também para administrar o desempenho de fornecedores e consumidores intermediários e diferenciar produtos e serviços no mercado.

“A ACV pode ter várias utilidades, como comparabilidade entre produtos (qual possui maior ou menor impacto ambiental), mas os ganhos internos e o olhar integrado da empresa com sua cadeia de valor são muito mais interessantes”, explica Beatriz Kiss, pesquisadora do GVces e coordenadora da mais nova iniciativa empresarial do centro de estudos: Ciclo de Vida Aplicado (CiViA). (Leia abaixo no Sintonizando)

PEGADA DE CARBONO

Lançada em dezembro passado, a CiViA pretende apoiar as empresas na gestão de externalidades relacionadas a produtos e serviços, por meio da aplicação do conceito de ciclo de vida, desenvolvendo ferramentas e estratégias para mapeamento dessas externalidades, e identificando riscos regulatórios e ambientais, além de subsídios para a gestão da cadeia de valor e acesso a mercados. A proposta, segundo Beatriz Kiss, é “apoiar a incorporação do pensamento de ciclo de vida na gestão das empresas, fomentando a quantificação e gestão dos impactos ambientais dos produtos e serviços por meio da abordagem de ciclo de vida”.

Nesse primeiro ciclo de atividades, ao longo de 2015, a CiViA pretende trabalhar a mudança do clima, uma das categorias de impacto ambiental da ACV, aproveitando a expertise do GVces na questão climática, com o Programa Brasileiro GHG Protocol. A partir desse esforço, outra proposta da CiViA neste ano é realizar o cálculo da pegada de carbono de produtos das chamadas empresas de base (produtoras de matéria-prima utilizadas em outras empresas, ou seja, bens primários ou intermediários), construindo uma cultura de coleta e publicação de dados.

Mais informações sobre a CiViA em GVces.

Sintonizando

Divulgação
Divulgação

CONVERSA RÁPIDA COM BEATRIZ KISS, COORDENADORA DA CiViA

Por que as empresas devem se preocupar com ACV?

A ACV é uma ferramenta de gestão completa que pode otimizar processos,
aumentar a eficiência e reduzir custos e impactos ambientais de uma empresa, já que analisa todos os aspectos e etapas de um produto, desde sua concepção até o final da vida.

Qual é o principal diferencial da CiViA para seus participantes?

A CiViA vai gerar conhecimento e desenvolver ferramentas e pilotos em conjunto com as empresas, capacitando os gestores para que eles possam prosseguir com os trabalhos de ACV e cálculo da pegada de carbono dos produtos dentro de suas empresas. Ou seja, não apenas geramos resultados, mas transferimos conhecimento e agregamos valor ao projeto.

Deixe uma resposta