Em direção aos 3 graus

O Acordo de Copenhague, assinado por 76 países depois da fracassada reunião em dezembro passado sobre mudanças climáticas, tem como objetivo limitar o aumento da temperatura global média em 2 graus.  Mas, de acordo com estudo feito por uma equipe do Potsdam Institute for Climate Impact Research e publicado na revista Nature, é mais provável que leve a um aumento de 3 graus até 2100.

Os cientistas analisaram as metas prometidas pelos países signatários do acordo e concluíram que as emissões anuais de gases de efeito estufa devem aumentar entre 10% e 20% em relação aos níveis atuais até 2020.  Isso porque, na falta de um acordo global mandatário, cada país deve cumprir o patamar mais baixo de sua meta.  Além disso, os pesquisadores consideraram brechas que permitem aos países emitir mais do que o prometido oficialmente.  Os cientistas alertam que, para começar a reverter o quadro, é essencial que um acordo mais ambicioso do que o de Copenhague seja alcançado nos próximos dois anos

Deixe uma resposta