Era uma vez o papiro

Em sua primeira edição totalmente digital, Página22 deixa aqui uma homenagem ao nobre suporte que nos últimos dez anos levou seu conteúdo até o leitor: o papel.

Na etimologia, a raiz de “papel” vem do grego pápyrus, que, por sua vez, pode ter sido derivada de algum idioma oriental.

Na imagem aparecem os papiros da livraria de Alexandria. Os escritos eram, geralmente, apresentados em rolos. A cada exemplar se dava o nome de volumen, que significa “enrolado”. O último trecho a ser colado nesse conjunto era o protocolum (proto colum quer dizer o último a ser colado). As varetas aplicadas no começo e no fim dos volumes chamavam-se umbilicum.

Mas, se nos despedimos dos anéis, ficam os dedos. Digitus, ou dedo em latim, vem dizer que a essência da revista continua e está à nossa mão.